Busca e apreensão de veículos: Banco é condenado em R$ 20 mil


De acordo com as informações tidas no processo, o veículo – um Meriva - de propriedade de I.A.F. estava com todas as parcelas quitadas e teve sua busca e apreensão injustamente. O caso foi agravado em razão de que conforme consta na ação, o autor era taxista, e em razão da apreensão de seu veículo, restou impossibilitado de trabalhar e exercer sua profissão.

Entendimento do magistrado:

O juiz do caso entendeu que o autor “ passou a humilhação de ter sido o seu carro alvo de Busca e Apreensão em outro processo apesar das parcelas estarem todas quitadas, além de cobrar ‘indevidamente’ a parte Requerente, e mesmo assim ainda insistiram numa ação temerária de busca e apreensão, praticando ato abusivo e ilícito, assim, causando todo tipo de prejuízos à parte autora, tanto de natureza moral quanto material”.

Ao final, o juiz condenou o Banco PANAMERICANO, ao pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$ 20.000,00 ao autor, além do valor de R$ 3.000,00 de dano material, mais ainda, o valor de R$ 2.520,00, pelos lucros cessantes em razão do mesmo ser taxista e ter ‘perdido’ estes dias de trabalho, onde o mesmo poderia estar exercendo suas atividades no taxi e auferindo sua renda mensal.
Busca e apreensão de veículos: Banco é condenado em R$ 20 mil Busca e apreensão de veículos: Banco é condenado em R$ 20 mil Rezenha Advogados por 5/29/2017 10:40:00 AM Avaliação: 5

Nenhum comentário:


Advluz.com Comment Policy

Leia o post inteiro ANTES de comentar e lembre-se de ser legal com os colegas. A comunidade agradece. :)

Please read our Comment Policy before commenting.

Tecnologia do Blogger.